Linha telefónica e a comunicação bidirecional

É necessário a linha telefónica que permite a comunicação bidirecional para o exterior estar ativa?

Sim. No início da aplicação da Diretiva 95/16/CE em Portugal, a partir de 1 de julho de 1999, os organismos notificados aceitavam o comprovativo do pedido da linha telefónica (na altura à Portugal Telecom) desde que internamente no elevador estivessem montados os dispositivos para estabelecer essa ligação, quer na cabina, quer no poço ou na parte superior da caixa quando necessário. Isto porque não havia infraestrutura criada para uma linha para o elevador, que era novidade. Hoje em dia é necessário a comunicação bidirecional estar ativa.

Para os elevadores instalados depois de junho de 2004, o Despacho n.° 10500/2004 da Direção Geral de Geologia e Energia prevê o cumprimento da norma EN 81-28 de 2003 e, para reduzir o tempo de intervenção e aumentar a segurança das pessoas envolvidas no desbloqueio, o serviço de socorro de emergência deve ter disponível a informação necessária para a ação de desbloqueio logo que um alarme é recebido, tais como:

  •  a morada de origem do alarme, incluindo a localização da instalação do ascensor;
  •  a identificação da cabina.

Para além da linha fixa já existe a linha móvel ou GSM (Groupe Special Mobile).