A Revista

Os elevadores e os equipamentos de movimentação de cargas possuem, nos nossos dias, um papel crucial quer a nível do bem-estar individual quer a nível industrial. Numa análise mais atenta, seria impensável que as caraterísticas atuais do nosso edificado e a organização dos processos industriais se pudessem manter sem a presença destes equipamentos. Dada a sua importância, nas últimas décadas, o setor tem passado por grandes alterações a nível tecnológico, legal e normativo. Estas alterações são dinamizadas pela necessidade contínua de serem dadas respostas às crescentes preocupações da sociedade a nível social, económico, segurança e conforto.

Deste modo, temas como: acessibilidades, eficiência energética, segurança contra incêndios, novos materiais, entre muitos outros, são áreas de trabalho com vista ao desenvolvimento de soluções.

Por outro lado, direta ou indiretamente, participam neste setor diversas entidades com objetivos díspares, desde as empresas fabricantes, instaladoras e de manutenção, entidades fiscalizadoras (organismos notificados e entidades inspetoras), tutela (Direção Geral de Energia e Geologia, Direções Regionais da Economia), municípios, proprietários e utilizadores dos equipamentos, entre outros, que contrariamente ao que seria desejável, as suas ligações, numa perspetiva de cooperação, são ténues ou mesmo inexistentes.

Neste contexto, constata-se que existe uma lacuna ao nível da circulação da informação, partilha de experiências e troca de opiniões face a problemas/assuntos de interesse comum aos diferentes participantes, o que se traduz numa fragilização do setor promovendo o isolamento das organizações, sobretudo as de menor dimensão, potenciando a insatisfação não declarada principalmente dos proprietários e/ou utilizadores dos equipamentos e, desse modo, vedando a possibilidade de ouvir a “voz do cliente”.

Após análise profunda e estando consciencializado dos problemas, das oportunidades e das necessidades deste setor, eis que nasce o projeto ELEVARE cujo objetivo estratégico é posicionar-se como órgão de informação especializada, em português e com uma abordagem contextualizada à realidade de Portugal.

Com esta revista, e atendendo às suas diferentes secções, pretende-se dar a oportunidades a todos os intervenientes no setor, sem descriminações, de partilhar as suas experiências, as suas preocupações, os seus anseios, as suas opiniões e sugestões para que a promoção e melhoria do setor seja a grande linha orientadora. É, também, nossa intenção criar um espaço na revista para lembrar figuras que, pela sua ação no passado marcam o presente. Queremos que a ELEVARE seja uma revista com “memória”.

Para finalizar desejo que a revista vá ao encontro das expetativas dos leitores e que os leitores sejam elementos ativos quer através da sua participação na elaboração de conteúdos quer fazendo-nos chegar as suas críticas e sugestões que permitirão uma melhoria contínua do projeto ELEVARE.

Mauricio Dias
Diretor da revista ELEVARE