revista elevare

segurança

Só 20% dos elevadores do Japão cumprem requisitos de segurança

A Comissão de Investigação de Segurança do Consumidor do Japão emitiu recomendações às autoridades governamentais para a necessidade de se proceder à atualização dos sistemas de segurança dos elevadores mais antigos do país. Num relatório onde evidencia, como exemplo, um acidente que tirou a vida a um adolescente, em Tóquio, a entidade nota que é preciso garantir que estes elevadores não se movem quando as portas ainda estão abertas.

O incidente com este jovem ocorreu quando ele saía do elevador e este, de forma súbita, começou a deslocar-se, antes das portas se fecharem. Após o trágico episódio, as autoridades decretaram o apetrechamento dos novos elevadores com sistemas de freios duplos e com mecanismos para impedirem o movimento com as portas abertas. Mas os elevadores antigos não foram abrangidos pela medida. Assim, e segundo os cálculos da Comissão de Segurança, apenas 150 000 dos 730 000 elevadores do Japão cumprem as regras de segurança estipuladas. Isto dá qualquer coisa como 20%, o que é uma estimativa assustadora.

A atualização completa de todos os elevadores, para cumprir as normas de segurança, acarreta elevados custos, o que está a complicar o processo. Mas a Comissão alerta que é o preço a pagar para evitar mais acidentes fatais.

Translate »